O choque anafilático, também denominado por anafilaxia, é uma reação alérgica grave, desencadeada pelo nosso organismo quando este deteta a presença de um elemento alergénico, podendo chegar a ser fatal em alguns casos. Geralmente este tipo de reação alérgica só é desencadeada em pessoas que tenham alergia a determinados componentes, pois o choque anafilático só se manifesta quando a pessoa entrar em contacto direto com o potencial alergénico. Sendo assim, a anafilaxia só é desencadeada quando existe um segundo contacto com o potencial alergénico.

Ou seja, vejamos o exemplo de uma picada de abelha. Ao longo de toda a nossa vida de certeza que sofremos uma picada de abelha, no entanto para que haja um choque anafilático será necessário que venha a existir uma segunda picada. Logo, após a primeira picada não existirá qualquer manifestação de anafilaxia.

Dá-se início a um choque anafilático, quando o componente alergénico entra em contacto com a corrente sanguínea, onde após a sua entrada o organismo consegue detetar facilmente esse corpo estranho e reage de imediato. Sendo assim libertadas algumas substâncias pelas células, substâncias estas, que originam uma reação inflamatória. Deste modo, tal como já fora referido, pode-se afirmar que o choque anafilático é uma reação alérgica muito grave. Só quando se é alérgico a algo é que se pode desencadear anafilaxia

Atualmente qualquer elemento alergénico é capaz de originar anafilaxia. No entanto, apesar de por vezes não existir uma causa conhecida, os alimentos, as picadas de insetos, os antibióticos, os anti-inflamatórios, o iodo e os anti-hipertensivos, continuam a ser os seus principais responsáveis. Claro que para se desenvolver a anafilaxia, através dos agentes mencionados anteriormente, o indivíduo necessita de ser alérgico aos mesmos.

Sintomas do Choque Anafilático

Tal como já fora referido o choque anafilático ocorre após a libertação de algumas substâncias pelas células protetoras do nosso organismo. Onde após a sua libertação as vias respiratórias podem retrair-se, os vasos sanguíneos dilatar e o coração poderá ficar debilitado no que diz respeito ao seu batimento e bombeamento sanguíneo. Logo o indivíduo poderá vir a ficar em estado de choque.

Quanto aos sintomas deste problema, estes são quase imediatos após a exposição direta ao componente alérgico. No entanto em alguns casos podem demorar a manifestar-se entre uma a duas horas. De forma geral, os sintomas desencadeados pela anafilaxia, passam por problemas respiratórios, problemas cardiovasculares, tosse, urticária, edemas, espirros, formigueiro, ardor e alteração da cor da pele, ficando esta avermelhada.

Como diagnosticar o choque anafilático

Tendo em conta que os sintomas deste problema tendem a manifestar-se rapidamente, o seu diagnóstico é feito praticamente de imediato. Isto porque ao efetuarmos uma relação entre o agente causador e os sintomas que o indivíduo possa estar a sofrer, não existem muitas mais opções que se enquadrem neste quadro clínico. Logo não existe grande margem para que possam surgir dúvidas quanto ao seu diagnóstico. Claro que em quadros clínicos de menor gravidade o seu diagnóstico poderá não ser tão simples.

Evolução do choque anafilático

Tal como já fora referido a anafilaxia ao manifestar-se envolve maioritariamente o sistema respiratório e o sistema cardiovascular. Quanto à evolução do quadro clínico, esta dependerá essencialmente da gravidade dos sintomas. Geralmente ao dar-se a anafilaxia, os primeiros sintomas a manifestar-se são a nível cutâneo, seguidamente começam a surgir os primeiros problemas respiratórios, depois os problemas cardiovasculares e por fim os problemas gastrointestinais. Para além de todos os sintomas desagradáveis que podem ser associados a este problema, este quando não tratado a tempo poderá chegar mesmo a levar à morte.

Injeção de adrenalina, a solução para o seu problema

Apesar de poderem existir muitas causas para a manifestação da anafilaxia, o seu tratamento em parte segue sempre os mesmos meios. Sendo assim mais utilizado a injeção de adrenalina, uma vez que este este tratamento inibe todas as reações anafiláticas.

Logo se já sofreu algum choque anafilático, tenha a preocupação de trazer sempre consigo uma seringa auto injetável de adrenalina, como medida preventiva. Porém é importante referir que o acompanhamento médico é imprescindível.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *